Tag Archives: food

Crepes da Francisca

21 Ago

Há uns dias li o artigo abaixo na revista Time Out. Como não podia deixar de ser, fiquei curioso… “curso de crepes na Bretanha”, TENHO DE PROVAR!!!

crepes francisca na time out

E assim foi, ontem andava pelos lados da foz e lembrei-me:

“e se fosse experimentar os crepes da Francisca?”

Cheguei à esplanada da Praia do Homem do leme, vi um menu com crepes e… sentei-me.

“- PF queria escolher um crepe.

– Crepes são ali do outro lado e tem de pagar antes!”

OK (pensei com os meus botões). Pedi as bebidas, e lá fui, conformado, ao outro lado. Olhei para o balcão e não estava ninguém… Entretanto levanta-se uma menina em bikini, que estava sentada na esplanada com o seu tablet e, alguns segundos mais tarde, aparece dentro do balcão.

“- Queria um crepe de Nutella e outro com gelado!

– São X euros – e ficou parada à espera que pagasse; apenas após o pagamento deu início à preparação dos crepes (aliás, os maiores cartazes que se vislumbram dizem: PRÉ-PAGAMENTO)”

Resumindo… Comi o crepe, a massa estava um pouco tostada, mas boa;  vinha coberto com um topping de chocolate, daqueles de bisnaga 😦 (disappointment)… Não seria melhor um bom chocolate quente derretido? Será que no curso da Bretanha não fazem isso? Não sei, mas se não o fazem deveriam experimentar!

A menina era, aquilo que eu chamo, “simpática forçada” – colocava um sorriso a esforço quando falava connosco, tão a esforço que se nota que não é natural :-(. Espero que não seja a Francisca.

Fiquei triste porque o que li (Parabéns, está um texto apelativo e que nos leva a experimentar) depois não corresponde à experiência :-(. Francisca, se vai abrir um quiosque de crepes, desejo a maior das sortes e que tenha apenas sido uma má experiência minha. Má não, prefiro dizer, menos boa!

Fiquei com algumas questões sem resposta:

– O que será que se aprende de tão inovador ou diferente num curso de crepes na bretanha?

– Estar na esplanada com o tablet e em bikini e ir atender os clientes atrás do balcão com pouca vontade, aprende-se em alguma escola de vendas ou hotelaria?

– Ter de pagar duas contas numa mesma esplanada, é pensar no bem estar do cliente?

– Porque se servem crepes com topping em vez de um bom chocolate derretido?

Se alguém souber as respostas PF coloque nos comentários… Ah e gostava de conhecer a Francisca!!!!

Anúncios

Moët Ice Imperial

6 Jul

Moët & Chandon apresenta o Moët Ice Impérial, o primeiro champanhe do mundo a ser criado especificamente para ser degustado com gelo! Sim, ouviram bem… O último take para refrescar o verão em beleza. Apesar de só ter reparado este ano na sua existência, foi lançado já em Maio de 2010, de acordo com a página do Facebook da marca.

A apresentação foi feita em alguns dos destinos de sol mais trendy do mundo, desde Miami a Acapulco, St. Tropez e Sydney; fica aqui o video:

Para o apreciares da melhor forma, a Moët dá a receita:

– Escolhe um copo largo tipo cabernet;
– Deita 12 cL de Moët Ice Imperial previamente gelado;
– Acrescenta 3 cubos de gelo;
– Podes ainda adicionar a guarnição que mais gostares: Lima, Menta, Toranja ou Clementina.

ENJOY!!!

Moet Ice Imperial With Menthe

Moet Ice Imperial with Menthe

É para mim um prazer, ver como uma marca Fundada em 1743, continua a inovar com produtos e marketing fantásticos e a fazer excelente trabalho nas redes sociais…

Outra das novidades é a Moet Ice iPhone app, onde podes dar estilo e um ar de sol às tuas fotos, partilhar com os teus amigos, e ainda fazer um video com apenas alguns cliques.

get moet ice iphone app

The last but not the least… deixo aqui o meu video que decidi tornar o video oficial do Blog!

ENJOY LIVING LA VIDA!!!!

Hamburguer, em busca do melhor… Prova #1

17 Fev

E, assim, dou início à verdadeira busca do hamburguer…. Após o estágio, a aguardar pelas análises, já dei início às provas!

Divulgo aqui a lista final, não necessariamente pela ordem que os vou provar:

– Mac Donalds
– Burguer King
– H3
– Tropical Burguer
– Bugo Art Burguers
– Restaurante Great (local sugerido – gburguer)
– Porto Beer (local sugerido – cheese burguer)
– @home: Ferran Adria Recipe from The Family Meal
– @home: my recipe
– @home: Jamie Oliver’s recipe (entretanto encontrei…)

Vamos então ao primeiro provado:

H3

H3

Quando cheguei à “loja” para pedir o meu hamburguer… Deparei-me com uma surpresa: havia novidades! De quando em quando, como um hamburguer desta cadeia e, uma das coisas que me perguntava, era o porquê de não apresentarem novidades; vai daí, decidi experimentar uma delas:

“- Queria experimentar o novo hamburguer o… (hesitei, olhei para o Flyer e pedi) TRUE Italy.

– O H3 Milano? – pergunta o empregado

– Julgo que não, é este aqui (apontei para o flyer ao meu lado que podem ver abaixo)”

“- É o Milano!!! – com ar de que eu deveria saber o que estava a pedir…

– Mas…. –  disse eu – aqui diz True Italy (apontando novamente para o flyer) – com algum receio de qual seria a resposta…

– Mas o nome é Milano! – OK, pensei eu com os meus botões… a culpa deve ser do marketing.”

Mais tarde reparei na lista exposta na parede que realmente dizia H3 Milano, mas não tinha qualquer foto sendo de dificil associação… pelo menos para mim. O empregado não primou pela simpatia, se fosse pessoa de ficar intimidado, ai, garanto que ficava! Mas felizmente não, divirto-me bastante com estas situações.

Lá veio o hamburguer MILANO:

hambuguer h3 milano, true italy... whatever you want to call

Olhei para o prato, olhei para a foto, olhei para o prato, olhei para a foto…. Olhei (agora sim) para a lista: “alecrim”, estava lá escrito, olhei para o prato, olhei para a foto, e…. no prato era o único local onde não estava o alecrim (UMA DAS RAZÕES QUE ME LEVOU A ESCOLHER ESTE HAMBURGUER)!

Enchi-me de coragem e perguntei:

– Olhe, desculpe… – é agora que me bate (pensei eu) – esqueceram-se do alecrim…

– NÃO! É ASSIM, não leva alecrim! – disse, completamente farto de me aturar…

– Mas…. – insisti eu – aqui vê-se o alecrim (apontando para a foto do True Italy, que afinal é Milano).

– O Azeite é que é de alecrim! Veja ali na lista (apontando para a parede)

– Por acaso já vi… – disse eu – lá diz A-LE-CRIM, por isso a minha pergunta.

Hesitou um pouco, tentou olhar para a lista:

-Ah, não sabia que não dizia – respondeu – mas é assim que servimos sempre! (vai-te embora ó melga, ia pensando ele)

– Pronto, sendo assim obrigado na mesma pela explicação.

E lá vim eu provar o meu Hamburguer!

Uma das perguntas que está no script dos empregados é se desejamos o hamburguer bem, médio ou mal passado (aliás uma dos pontos fortes do marketing desta cadeia). Pedi o meu médio, como gosto mais, mas estava bem passado…  mais uma vez, o marketing está desalinhado com a parte operacional. O hamburguer é mais simpático do que o empregado :-).

Como não me dou por vencido, decidi:

– Naaa, vou fazer a experiência noutra loja..

E, assim foi. Não a vou reproduzir porque, por incrivel que pareça, FOI EXATAMENTE IGUAL, com a melhoria que desta vez acertaram no ponto do hamburguer. Digo acertaram, porque, apesar de pedir sempre mésio, só às vezes acontece…

Em conclusão, a novidade não me convenceu preferindo uma das outras opções que já conhecia. Não será, certamente o hamburguer vencedor, mas é sempre uma opção simpática numa visita ao shopping. Relatei a história porque achei engraçado, pricipalmente o facto de se ter repetido noutra loja também, e, como é óbvio, não teve qualquer influência na minha opinião sobre o hamburguer… À cadeia H3 fica a nota (não é que eles leiam o meu blog) de alinharem melhor a parte operacional com o marketing; quanto aos scripts, são fantásticos!!!

Até ao #2!!!

Ferran Adrià, The Family Meal

31 Jan

HOME COOKING WITH FERRAN ADRIÀ

The Family Meal by Ferran Adrià

Este é o primeiro livro que vou sugerir aqui no Blog, simplesmente porque…. sim!!!!! E também porque…. foi o primeiro e  o único livro escrito sobre home cooking pelo legendário restaurante EL BULLI.

 

Depois de comprar foi… paixão à primeira vista! As fotos, a organização, as receitas passo a passo com foto, as sugestões e dicas, todas as receitas para 2,6,20 e 75 pessoas, os menus e sua organização, o tempo para cada refeição e como é obvio as deliciosas receitas e dentro do orçamento (tão importante nos dias que correm).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Podia alongar-me mais mas fico por aqui… vou escrever mais alguns posts sobre o livro e o seu conteúdo que acho interessante para quem cozinha ou quer cozinhar, ou seja… todos nós 🙂

‘Deliciously hearty, the recipes in The Family Meal have nothing to do with the avant-garde for which elBulli is known, and the amply illustrated book explains them in an accessible, storyboard form.’
Financial Times Weekend Magazine

O livro pelas palavras do próprio Chef:

ENJOY!!!

Brunch a iniciar o ano

30 Jan

Primeiro dia do ano…. 1 de Janeiro de 2012! Depois do tradicional brinde as 0:00 na companhia de amigos, seguiu-se uma calma, mas longa tertúlia que apenas terminou pela madrugada. Noite bem dormida, melhor acordada, hora tardia, que fazer?

BRUNCH!!!

“Brunch – é uma refeição com origem nos Estados Unidos que combina o pequeno almoço (breakfast) com o almoço (lunch). É normalmente realizada aos dias de descanso, quando toda a família se reúne em torno da mesa”

Nada melhor para uma refeição tardia depois de uma noite com alguns excessos….

E foi assim:

Dish #1 – QUEIJO DE CABRA COM MEL

QUEIJO DE CABRA COM MEL

Dish #2 – OVOS MEXIDOS, SALADA COM AZEITE VIRGEM EXTRA E VINAGRE BALSÂMICO E TOMATINHOS CEREJAS SALTEADOS EM AZEITE E OREGÃOS

OVOS MEXIDOS, SALADA COM AZEITE VIRGEM EXTRA E VINAGRE BALSÂMICO E TOMATINHOS CEREJAS SALTEADOS EM AZEITE E OREGÃOS

Dish #3 – BANANA COM QUEIJO DE S. JORGE “VELHO”

BANANA COM QUEIJO DE S. JORGE "VELHO"

Dish #4 – BOMBOCAS

BOMBOCAS

Bombocas 🙂 New year with an old memorie!!!

E foi assim… simples mas delicioso, como as melhores coisas da vida!!!

%d bloggers like this: